2008 teve um dia e um segundo a mais! Chega!

2008 foi um ano bissexto. Os anos bissextos compensam o fato de que o tempo da órbita da Terra em torno do Sol não é um múltiplo inteiro do dia Solar. O que dizer do segundo a mais (em inglês, leap second) ?

O resumo da Wikipedia é interessante mas não satisfatório:

Um segundo bissexto, também chamado segundo intercalar ou segundo adicional é um ajuste de um segundo para manter os padrões de contagem de tempo próximos ao tempo solar. Os segundos bissextos são necessários para manter os padrões sincronizados com os calendários civis, cuja base é astronômica.

Ano 30 de junho
23:59:60
31 de dezembro
23:59:60
1972 +1 segundo +1 segundo
1973 +1 segundo
1974 +1 segundo
1975 +1 segundo
1976 +1 segundo
1977 +1 segundo
1978 +1 segundo
1979 +1 segundo
1981 +1 segundo
1982 +1 segundo
1983 +1 segundo
1985 +1 segundo
Ano 30 de junho
23:59:60
31 de dezembro
23:59:60
1987 +1 segundo
1989 +1 segundo
1990 +1 segundo
1992 +1 segundo
1993 +1 segundo
1994 +1 segundo
1995 +1 segundo
1997 +1 segundo
1998 +1 segundo
2005 +1 segundo
2008 +1 segundo

Os padrões para o tempo civil estão baseados na Coordenada Universal de Tempo (UTC, Universal Time Coordinate), que é mantida por meio de relógios atômicos extremamente precisos. Para manter a UTC próxima ao tempo solar médio, ocasionalmente é corrigido mediante um ajuste de um segundo que se acrescente, o que se supõe que haja um minuto de 61 segundos. Durante longos períodos de tempo, esses segundos bissextos devem ser acrescentados de maneira crescente, de tal forma a formar uma parábola próxima a 31 segundos por século quadrado.

Razão para os segundos bissextos

Tradicionalmente, define-se um segundo como 1/86400 de um dia solar médio. Este é determinado pela rotação do Globo Terrestre sobre seu eixo e sua órbita ao redor do Sol, uma vez que o tempo era mensurado de acordo com observações astronômicas. A razão por utilizarmos os segundos bissextos é que atualmente o tempo é mensurado com relógios atômicos estáveis, mas a rotação da Terra tem diminuído de velocidade. Gradualmente, o dia solar se torna mais longo à razão de 1,7 milissegundo a cada século, principalmente devido à aceleração das marés da Lua. O segundo no Sistema Internacional que é mensurado através dos padrões de tempo atômico foi definido de tal forma que sua duração coincida com o segundo nominal de 1/86400 de um dia solar médio entre 1750 e 1890. Desde essa data, a extensão do dia solar tem crescido lentamente. Portanto, o tempo calculado pela rotação da terra tem acumulado alguma defasagem em relação aos padrões de tempo atômico.

A explicação dada acima não é satisfatória pois 1,7 milissegundo por século não justificariam 24 segundos já adicionados desde 1972, isto é, em apenas 36 anos. A taxa de 31 segundos por século ao quadrado talvez tampouco. [update] O texto pode ser melhorado, e eu cortei frases que podem levar à confusão comun de que o segundo adicionado é para compensar a diminuição da rotação da Terra.

Para ser mais claro, os 24 segundos adicionados recentemente não indicam que a rotação da Terra diminuiu deste tanto em 36 anos e sim que, o relógio atômico e o da rotação têm uma diferença sistemática que acumula ao longo dos anos. E esta diferença acontece porque o padrão adotado para o segundo atômico era o do segundo terrestre de rotação nos anos 1800s.

Obviamente, estes ajustes não são percebidos por nós pobres mortais e sim pelos super hiper precisos cientistas e astrônomos que lidam com os nossos relógios. Talvez alguns mais “geeks” fizeram a contagem regressiva de 2008 assim:

10, 9 , 8 , 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1, um, zero. FELIZ 2009!

Read more about the Leap Seconds:

2 opiniões sobre “2008 teve um dia e um segundo a mais! Chega!”

Os comentários estão desativados.