Einstein sortudo.

einstein emc2Sou fã do trabalho de Einstein. Um gênio sem dúvidas e de muita sorte também. Não é simplesmente aquele tipo de sorte do cara estar no lugar certo na hora certa. Mesmo sem estar no lugar e na hora, ele acertou. Até quando deu uma bola fora, ele acertou.

A vida de Einstein nem sempre foi fácil. Mesmo tendo feito trabalhos seminais em 1905, veja como o amigo Adler o descreve ao seu influente pai em 1908 (Feuer, 1978, p. 39) .

(…) há um homem chamado Einstein que estudou ao mesmo tempo que eu, e seguiu os mesmos cursos que eu segui. A nossa evolução foi bastante semelhante (…); ninguém se sensibiliza com suas necessidades, ele passou fome durante um certo tempo e durante seus anos de estudos foi tratado com certo desprezo por seus professores da Escola Politécnica; a biblioteca lhe foi fechada, etc., ele não sabia como devia se comportar com as outras pessoas. Finalmente, ele conseguiu um emprego no Departamento de Patentes de Berna e continuou a trabalhar em física teórica, a despeito de todas essas infelicidades. (…) é um escândalo, não apenas aqui, mas também na Alemanha, o facto de que um homem desta qualidade trabalhe no departamento de patentes.

Talvez não por acaso Einstein foi admitido na Universidade de Berna em 28 de Fevereiro de 1908 na segunda tentativa (Pais, 1982, p. 618).

Sem delongar demais, a razão do título deste artigo são as observações de deflexão da luz e os efeitos de lente gravitacionais.

deflexao da luzO talento e a genialidade de Einstein ao criar a teoria da Relatividade Geral que explicaria os fenômenos gravitacionais de um ponto de vista geométrico do espaço-tempo são de tirar o fôlego (de um fã obviamente). Com a teoria ele fez algumas previsões que poderiam ser observadas. Uma delas foi a de que a luz faria uma pequena curva por conta da atração gravitacional de algum corpo. Ele fez as contas de quanto o Sol poderia modificar o percurso de um raio luminoso. Verificar uma pequena modificação que o Sol, super brilhante, em pleno dia, possa fazer no raio que vem de uma estrela distante é impensável, certo? Não. Basta cobrir o Sol. Com o que? Com a Lua. Por sorte, de vez em quando, a Lua cobre o Sol completamente. A teoria gravitacional de Newton é boa o suficiente para prever quando e onde seria observada a próxima eclipse total. Ele errou a primeira estimativa por um fator 2 mas reviu as contas para incluir a relatividade geral e publicou o resultado correto em 1915 logo após algumas tentativas de observações frustradas por instabilidades pluviais e políticas (Pais, 1982, p. 358). Assim, quando os dados da equipe que veio ao Brasil, em Sobral, foram analisados, Einstein tinha o valor teórico correto. Os dados eram pobres do ponto de vista estatístico, mas com boa vontade e intuição dos cientistas de renome concluíram que estavam em acordo com a teoria de Einstein que ficou mundialmente famoso.

Mas veja abaixo a figura com os dados históricos das observações do fator que Einstein previu que deve ser 1. (See the article Confrontation of G.R. and experiment) As barras de erro das primeiras observações (4 setas vermelhas) nem cabem na figura nesta escala. A figura superpõe duas técnicas observacionais. Em ambas, o valor 1 esta indicado pelas linhas pretas. A partir de 1970, satélites artificiais mediram o efeito com muita precisão.

previsao de Einstein

einstein ringsO que aconteceria se estivessem bem alinhados a Terra, um objeto com muita massa e pouco ou nenhum brilho e um outro objeto com algum brilho? Formaria um anel. As chances de uma configuração como esta acontecer é pequena. Mas acontece. Que sorte! E há algumas observações desta configuração de lente gravitacional que mostram o agora conhecido anel de Einstein.

double einstein ringMas imaginar que estejam alinhados Terra, uma lente gravitacional e duas fontes distantes é demais. Isto iria gerar dois anéis concêntricos. Mas eis que a NASA/ESA/Hubble observaram um anel de Einstein duplo. See the press release Hubble finds double Einstein ring [heic0803]. Ok, não são aneis perfeitos, mas é muita sorte mesmo assim. Além dos anéis há também as cruzes e as imagens múltiplas geradas por lentes gravitacionais. Estas observações são cruciais para se determinar a massa destes objetos, mesmo que seja matéria escura.

Vou terminar com as observações chamadas de micro-lentes gravitacionais. Einstein teve a idéia de que uma estrela poderia ter seu brilho alterado pelo efeito campo gravitacional variável de um corpo em frente à estrela. É um efeito ridículo de pequeno e ele nem queria publicar. Mas alguém o convenceu que era importante e ele publicou na Science (1939?) como uma curiosidade sem utilidade. No entanto este efeito está sendo utilizado para descobrir planetas em torno de outras estrelas. See Que sorte! See Einstein Effect Reveals Icy Exoplanet

micro lente gravitacional

Read more about gravitational microlensing at wikipedia. Foi tudo sorte? Não. Mas um pouco de sorte acontece com os melhores craques.

2 opiniões sobre “Einstein sortudo.”

  1. Opr Prof. Samuel!

    O que dá uma tristeza é perceber que um texto riquíssimo como este não terá a mesma visibilidade na web/blogosfera do que muito besteirol que pulula por aí!

    Continue sempre nos presenteando com textos deste quilate… já foi devidamente deliciousizado🙂

    []’s

    Sérgio,
    Gosto de escrever sobre estes assuntos. O nosso problema, você sabe, é falta de tempo e talvez ser mais visível. Grato pelo incentivo.

Os comentários estão desativados.