Aerodinâmica da Bola de Futebol

São tantos os jogos de Futebol e as emoções de torcida tão altas que às vezes perdemos a oportunidade de entender um pouco de ciências, como o condicionamento físico dos atletas, o comportamento da torcida e a dinâmica da peça fundamental do jogo — a bola. Um dos exemplos mais interessantes desta dinâmica está no vídeo (11s) abaixo em que mostra um gol de Roberto Carlos contra a França (updated) em 1997.

Memorável. Inclusive o abraço com o então capitão Dunga, atual técnico de nossa seleção. A ironia não poderia ser maior. Herói na França contra a França, é condenado pela derrota para a França na Alemanha em 2006. Voltando à dinâmica da bola…

Há pouco tempo (13/05/2007) o Edmundo marca belo gol de falta contra o Flamengo. Parece uma falha do goleiro, mas novamente a bola toma uma belíssima curva.

Não é à toa que o YouTube é um dos sites que mantém o internauta por mais tempo. Como não temos todo o tempo do mundo eu visito, de vez em quando, a parte dos vídeos mais vistos do mês. Foi por isto que resolvi fazer este comentário.

O vídeo abaixo estava lá. Observe a inocência do time e do goleiro que permitem o jogador adversário bater a falta livre praticamente sem barreira. O atacante bate bem e a bola se desvia do goleiro. Sem tirar o mérito do gol, o fato do vídeo aparecer entre os mais visto está também ligado a uma torcida vidrada em futebol e bem articulada com a internet. É interessante também ouvir o narrador. Por isto valem a pena os 74s.

No país do Futebol todos devem conhecer o efeito folha seca, isto é, a curva da bola em pleno vôo. Como isto acontece?

Efeito Magnus na bola É a força de Magnus ou efeito Magnus. A rotação da bola induz forças de atrito diferentes entre um lado e outro. O que surpreende os goleiros são as curvas bruscas. Isto acontece por conta de um valor crítico da velocidade da bola. No ato do chute a bola sai com velocidade que vai diminuindo até o momento em que a força de Magnus se apresenta dominante e a bola muda de direção abruptamente.

Não é apenas a rotação que altera a direção de vôo da bola. A deformação pelo chute inicial induz rotações não uniforme em uma bola que vibra algumas vezes antes de voltar a ser esférica. Veja a deformação da bola, e do rosto do jogador na figura. Imagine a deformação causada por um chute.
Bola na cara

Em geral o ar passa pela bola de maneira suave, dita laminar. Mas em alguns pontos, especialmente atrás da bola, o ar é turbulento, e isto provoca outro tipo de força. Se quiser saber mais sobre física e futebol visite The physics of football.

5 opiniões sobre “Aerodinâmica da Bola de Futebol”

  1. O Eric achou muito interessante o efeito boomerang e nao acreditou que seria possivel isto acontecer com a bola. Mas o que ele mais gostou mesmo foi a bola no rosto do jogador! kkk…Muito interessante o assunto!

    Tanto a curva da bola como a deformação do rosto pela bola são impressionantes mesmo

  2. Este é um efeito que só acontece com as bolas novas. Na ânsia de aumentar o numero de gols por partida fizeram bolas mais leves, porém que deformam e perdem sua forma esférica com muita facilidade.
    Como resultado temos estes efeitos não característicos(, parece bola de plástico), muitas vezes não planejados pelo batedor, que chuta no meio do gol mesmo – quem sabe aconteça uma mudança de direção e aí o goleiro está perdido.

Os comentários estão desativados.