Not so humble Hubble. Happy birthday!

Há 17 anos o telescópio espacial Hubble foi colocado em órbitatelescopio hubble. O satélite tem o nome do astrônomo Hubble que em 1917 defendeu sua tese de doutorado e deu início, depois da interrupção da primeira guerra mundial, a observações fundamentais para a astronomia e cosmologia modernas. Ele foi ousado. O Marcelo Gleiser resume bem a atitude do Edwin Hubble. Veja o livro A dança do Universo páginas 338-339. E quem vê as medidas do jovem astrônomo e a conclusão que ele chegou pode se espantar. desenho do HubbleE ele acertou. Por sorte ou “intuição”, as medidas mais precisas confirmaram a lei de Hubble em escalas cosmológicas que se traduz na observação de que o Universo está em expansão.

O projeto de construção e o lançamento do satélite com o telescópio também foram muito ousados. Os dados enviados pelo Hubble são fontes de teses e artigos de profissionais e admiração do público leigo. Várias vezes o satélite correu o risco de ser abandonado por falta de manutenção. O argumento razoável mas discutível é que a manutenção poderia ser mais cara que a construção e o lançamento de outro satélite. De um jeito ou de outro ele continua em sua órbita a 570 km de altura. Para colocar em perspectiva lembre-se que um avião internacional voa a 10 km de altitude e o raio da Terra tem 6400 km, aproximadamente. Isto é, a altitude do satélite é inferior a 10% do raio da Terra. E é rápido. Ele dá uma volta completa durante um jogo de futebol com acréscimos, 96 minutos.Hubble acima da America do Sul Em uma noite sem nuvens nem muita poluição luminosa pode-se ver um ponto brilhante (comparável a Júpiter em termos de brilho) cortando os céus. Tem um site que mostra onde alguns satélites estão agora, dentre eles, o Hubble Space Telescope (HST).

A imagem ao lado mostra o traçado, o satélite e a casinha (fora de escala obviamente) onde estou com a imagem de satélite da América do Sul ao fundo.

Para comemorar os 17 anos de glória o Hubble Heritage Website liberou uma montagem imagens da Nebulosa Carina. As imagens podem ter tantos detalhes que o arquivo chega e meio gigabyte. Eu peguei uma imagem com alta resolução (200 MB), fiz o recorte para caber aqui e ofereço como tributo ao astrônomo e ao satélite. Estas imagens colocaram vários dados novos para os astrônomos entenderem que é um local de nascimento e morte de estrelas. Tem muita física e arte nesta figura. Deleite-se.Nebula Carina

4 opiniões sobre “Not so humble Hubble. Happy birthday!”

  1. Comentário pergunta: Diante da grandiosidade das nebulosas, que são mundos em formação, assim nos ensina a Ciência; existe à morte?

Os comentários estão desativados.