Gênio. Não é por acaso!

  • 70% de transpiração
  • 29% de apoio e formação
  • 1% de inspiração

Esta é a matemática do sucesso. Estes números e muitos outros estudos e informações estão no novo compêndio de psicologia e estudos sociais, o Cambridge Handbook of Expertise and Expert Performance. Não é um romance. É um livro onde vários pesquisadores resumem anos e mais anos de pesquisas. Algumas comprovam o senso comum. Outras são surpreendentes. Por US$ 130 (cento e trinta dólares) a Amazon.com manda o volume de 918 páginas! Olhando o preço por página, uns R$0,30 (trinta centavos de Reais), até que não é caro. Mas vou ter que esperar a UNICAMP comprar para a sua biblioteca pois minhas prioridades não justicariam este gasto. No entanto podemos pescar algumas informações.

booklink Amazon Duas resenhas merecem ser comentadas. A do New York Times e a do New Scientist.

A primeira, escrita pelos autores dos Freakonomics e está traduzida na Folha, começa com a particularidade dos aniversários dos jogadores de seleção de futebol: Há muito mais aniversariantes entre Janeiro, Fevereiro e Março do que nos 9 meses restantes. E a explicação é a seguinte: Os bons jogadores foram escolhidos ainda muito jovens e são selecionados ao final do ano. Os “olheiros” ou treinadores escolhem os jogadores para uma faixa etária. Assim, em Dezembro, eles escolhes para a categoria de, digamos 13 anos. Os garotos que vão fazer aniversários (14 anos) nos primeiros meses do ano seguinte terão mais condições físicas do que aqueles que acabaram de completar 13 anos. O compêndio chama a atenção para dois aspectos. Primeiro o fator da auto-estima ao serem escolhidos em uma competição. Segundo o tempo de investimento na carreira até chegar uma seleção de adultos. Quase 10 anos.

A segunda resenha, in English, enfatiza o esforço daqueles que são estrelas. Com vários exemplos e estatísticas, o senso comum de “talento nato” ou algo equivalente é derrubado.

macunaimaBoas novas para nós “pobres mortais”: Podemos superar nossos limites com esforço, dedicação, concentração etc. Más notícias para os macunaímas que gostariam de um lampejo de “genialidade” para uma solução tabajara sem muito esforço.

Precisamos de um ambiente, apoio e formação propícios (29%), mas o resto é conosco. Então, mãos à obra.

Anúncios