Plutão, Anão

A história da descoberta e agora o rebaixamento de plutão mostra um pouco como é a ciência. Comparando as duas fotos o astrônomo concluiu que havia um objeto por ali.descoberta de pluto Você consegue ver? Tudo borrado, nada como as fotos que a NASA libera ou que a National Geographic publica. Não é de se admirar que a estimativa do tamanho de Plutão tenha sido exagerada em 1930. Faltava definição. Não é o caso da foto de 2005 do Hubble onde não apenas Plutão é bem nítido como se vê suas 3 “Luas”.Pluto e suas luas A maior e mais próxima de Plutão, é a “Lua” chamada Caronte (ou Charon). Lua não é a palavra apropriada, satélite natural sim. Plutão e Caronte têm um acoplamento similar ao da Terra com a Lua. A nossa Lua sempre nos mostra a mesma face. Já Plutão e Caronte seriam como crianças de mãos dadas em giro. Um sempre olhando para o outro. Se você morasse em Plutão no lado que vê Caronte veria a “Lua” dia e noite. Em um dia completo de Plutão, os moradores deste lado viriam as 4 fases de Caronte. E deve ter um visual proporcionalmente, muito atraente, pois Caronte é a metade de Plutão e está relativamente próximo. Veja a ilustração de artista.Ilustra Pluto e suas luas Para saber mais leia a revista digital macroCOSMO.com

Recomendo também o livro “Breve história de quase tudo” onde, logo no início, Bil Bryson conta um pouco sobre a descoberta de Plutão no estilo agradável de jornalista.