Arquivo da categoria: Filmes

Viagem ao centro da nebulosa da Hélice: Helix Nebula

A nebulosa da Hélice está retratada com maiores detalhes a partir do trabalho de astrônomos associados à ESO (European Organisation for Astronomical Research in the Southern Hemisphere) de imagens obtidas dos telescópios no Chile. As imagens são espetaculares, mas considero mais importante ainda o fato que o entendimento da formação de sistemas planetários se fortalece com este tipo de observação.

Vamos às imagens primeiro e depois comento alguns detalhes. Abaixo uma composição de imagens usando filtros azul, verde e vermelho com exposições de 12, 9 e 7 minutos respectivamente.

NGC 7293
NGC 7293

O brilho azul no centro vem do oxigênio que absorve radiação ultravioleta da estrela central e emite na faixa azul esverdeado (500 + 496 nanometros). Veja o espectro do oxigênio em laboratório. As cores mais avermelhadas vêm do hidrogênio (656 nm) e nitrogênio (650 nm).

Recomendo fortemente a vídeo animação da observação em zoom da nebulosa. Parece uma viagem. Veja a página da ESO os vários formatos e resoluções de vídeos.

A animação abaixo tem pouca resolução mas já dá pra ter uma ideia.

more about “ESO – Helix Nebula Zoom“, posted with vodpod

A nébula da Hélice (Helix Nebula in english), catalogada como NGC 7293, está a 700 anos luz de nós do sistema solar. Ela está localizada na constelação de aquários, na sua coxa esquerda, e é uma das nebulosas planetárias mais próximas da gente. Não há planetas ainda mas os gases que vemos coloridos nas nébulas são foram produzidos e ejetados por uma estrela que explodia e está em processo de envelhecimento na forma de uma anã branca. A principal camada externa na forma de anel tem uns dois anos-luz de diâmetro. Para colocar em perspectiva, o Sol está a quatro anos-luz da estrela  Alpha Centauri C, também chamada de Proxima Centauri.

Read more at ESO press release

Gordura mata!

Ácido graxo encontrado em carnes vermelhas causa a morte de neurônios que controlam o apetite.

De acordo com experimentos realizados em camundongos, essas moléculas acionam uma inflamação no hipotálamo, na base do cérebro, que leva à destruição dos neurônios que controlam o apetite e a queima de calorias.

via Pesquisa FAPESP Online.

A quantidade de carne vermelha que causaria a morte dos neurônios no ser humano não foi estabelecida.

Mas gordinhos sofrem, hein!! Veja o vídeo de um minuto:

more about “TV UOL – Resultado da busca: humor“, posted with vodpod

Mentes Brilhantes para Quebrar Cassinos

Quebrando a banca (21) é um filme sobre a aplicação de probabilidades (e trapaças) nos cassinos de Las Vegas, com Kevin Spacey e Jim Sturgess.

Há uma motivação matemática no início. O professor Micky Rosa (Spacey) ensina Cálculo Numérico, equivalente ao MS211 na UNICAMP, e recruta os 5 melhores alunos do MIT, em Boston, para ganhar dos sistemas de cassinos, em Las Vegas.

Duas pontas de aula aparecem.

Na primeira o professor Rosa está tratando do método de Newton-Raphson para encontrar raízes de equações não lineares. O quadro está cheio de contas, alguns gráficos tradicionais mostram pictorialmente a convergência, ou não, para uma solução. iteracao de NewtonVeja o gráfico à esquerda. Mas a aula é interrompida com uma resposta inesperada do aluno genial Ben Campbell (Sturgess). O professor percebe o bom aluno e testa com um desafio famoso:

Um apresentador mostra 3 painéis. Em um deles há um prêmio. O apresentador sabe qual é, mas você não. Nos outros dois, nada.

Você escolhe um painel qualquer.

O apresentador, para provocar as emoções, abre um painel que você não escolheu e está vazio. Aí ele permite você manter a escolha original ou mudar o painel.

Vale a pena ficar com a escolha original? É melhor trocar? Ou tanto faz?

Na outra cena de aula, o professor está falando alguma coisa sobre a seqüencias numéricas e menciona Cauchy. Desta vez Ben provoca o professor dizendo que Cauchy teria plagiado um de seus melhores estudantes.

O filme é entretenimento descartável. Tem sido um sucesso nos EUA porque tem um apelo à possibilidade de enriquecer rapidamente, o sonho americano. Eu não apostaria muitas fichas nisto.

A estratégia de ganhar é apresentada em 30 segundos!

De fato há estratégias de jogo que aumentam as suas chances de ganhar, mas os donos de Cassinos conhecem estas estratégias também. Se você for assistir o filme, não veja o trailler de 2m27s abaixo:

Veja o 21 motivos para ver (ou não) o filme.

Opinião da Ciência

A ciência como conhecemos atualmente se fundamenta em evidências, dados, observações e experimentos. Por isto não é incomum cientistas “mudarem de opinião”. Novos dados podem levar a novas concepções e novos entendimentos. É comum um cientista hesitar em responder algumas perguntas ou fazer alguns comentários. Em contraste, há pessoas que  expressam suas opiniões com absoluta confiança de que é “a verdade”.

Question centerComo se não bastasse as incertezas inerentes à ciência, as notícias usualmente agregam forte dose emocional ou sensacionalista a novas descobertas. Por isto sempre insisto na posição crítica e racional. Como exemplo de mudanças de opiniões em ciências, o site edge.org coletou a resposta de centenas de cientistas de reconhecido renome e suas áreas à seguinte pergunta:

Você mudou de idéia sobre o que? Por que?

Leia com calma. As respostas não são frases curtas, para desespero dos apressadinhos como o Denzel Washington no filme de ação e ficção científica ‘Deja vu’: I asked you to explain it to me, not to talk science (Eu pedi que você me explicasse, não que falasse de ciência) .

Há muita ciência de altíssimo nível nas respostas dos cientistas que mudaram de idéia. Eventualmente eles vão editar esta coletânea em um livro e seria bom vê-lo traduzido.

E você? Já mudou de idéia sobre algo forte na sua percepção do mundo? O que? Por que?

Massa Crítica. Babel. OLPC

O que o livro Massa Crítica, o recente filme Babel e o projeto OLPC (one laptop per child) têm em comum? Faça as conexões.

Recomendo fortemente o livro Critical Mass – How one thing leads to another e o  filme Babel . E gostaria de saber se o o projeto OLPC vai dar certo.

Massa Crítica – Como uma coisa leva a outra

critical masscritical bookO autor, Philip Ball, usa e relata um pouco de Aritmética Política, Física da Sociedade, Estatística e Probabilidade, Conexões em Rede, Psicologia, Ciências Sociais etc. Para mim os capítulos 6-15 foram altamente instrutivos e provocativos.

Por exemplo, (pg 316) a taxa de criminalidade de uma população tem comportamento similar ao de um sistema termodinâmico com meta estabilidade ou histeresis. É intuitivo e verificável que crime e punição estão inversamente relacionados. No entanto Philip Ball levanta a hipótese, plausível, de que o nível de criminalidade depende da história daquela população em particular. E mais, essa taxa pode passar rapidamente (transição de fase de primeira ordem) de um patamar para outro com uma pequena variação na punição, mas na maior parte das transformações, a resposta é muito pequena.

Na minha experiência com Ensino, vejo comportamento similar. O investimento para melhorar o nível atual do Ensino Básico é significativo mas tem resposta muito pequena. Isto significa que estamos longe da transição para outro patamar.
Já no Ensino Superior Público no Brasil, a deterioração (relativa) dos últimos anos diminuiu sim o nível da graduação nas universidades públicas mas ainda é considerado bom sob vários medidores. No entanto isto pode desabar a qualquer momento!

O desmoronamento no túnel do metrô paulistano em construção tem similaridades às bolsas de valores. Ambos são fenômenos que procuram acomodações e têm interações de curto alcance mas produzem efeitos emergentes de grande amplitude. Este tipo de comparação aparece constantemente ao longo do livro. Na realidade ele mostra que avalanches e índices de bolsas têm muitas pequenas oscilações e poucas grandes oscilações numa relação de potência inversa. Não é aleatória, mas não é determinística tampouco.

Leia os resumos e comentários no link do livro ao lado. Acho que só tem em inglês.

Babel, um filme da Paramount & Vintage

cartaz do filme BABEL

O filme mostra uma conexão inesperada entre eventos tão distantes como o México e o Japão (para citar apenas um elo). A idéia é brilhante. A referência à torre da confusão de línguas é apropriada. Brad Pitt fala pouco e interpreta muito bem o seu papel. Cate Blanchett, como sempre, convence. Duas atrizes surpreendem. Uma mexicana e outra japonesa. Esta última é muda e surda tanto na vida real como no filme.

Chega. Vá ao cinema! O filme já ganhou o Globo de Ouro (melhor drama) e tem 7 nomeações para o Oscar.

O projeto educacional OLPC

OLPC na Amazon.com
OLPC na Amazon.com

Imagine todos os alunos do ensino básico do Brasil com o seu laptop e acesso à internet. Eu prefiro chamar de palmtop, um computador de mão. Seria um pouco mais que os melhores celulares e menos que um computador de mesa da classe média.

Com o ensino básico lastimável que temos, um projeto deste porte, deve ser bem visto. Mas e o custo? Apenas US$100 por laptop que deveria ser patrocinado pelo governo e distribuído entre os estudantes. UPDATE: O preço em 2008 é o dobro do desejado!

Observe algumas das especificações:

  • CPU: AMD Geode GX-500@1.0W
  • CPU clock speed: 366 Mhz
  • Tela TFT (cristal líquido) de 152.4 mm × 114.3 mm
  • DRAM memory: 128 MiB dynamic RAM
  • Mass storage: 512 MiB SLC NAND flash
  • 1200 (H) × 900 (V) resolução (200 dpi)
  • Áudio: Analog Devices AD1888, AC97-compatible audio codec
  • Vídeo câmera: 640×480 resolução, 30FPS
  • Wireless: Marvell Libertas 88W8388+88W8015, 802.11b/g compatible

O projeto pode funcionar se tiver uma massa crítica e os adolescentes gostarem do “brinquedo”.
Tenho vários senões, mas torço para dar certo. O que podemos fazer?